Este projeto, desenvolvido durante o curso livre Graphic Design Communication - Professional Practice da UAL - University of the Arts London, tinha como briefing desenvolver um símbolo para o museu Tate Britain.
Primeiro visitamos o museu e fizemos uma série de desenhos. Entre eles, escolher um detalhe do prédio para desenhar. O detalhe que me chamou a atenção desde que chegamos foi esta flor-de-lis no topo dos pilares. Quando começamos a trabalhar em um símbolo para o museu, decidi utilizar a flor-de-lis do topo dos pilares, pois a arte se faz nos menores detalhes.
O conceito para o símbolo é que ele se adeque à arte do fundo. Não se sobressaia em relação às obras de arte. Que a obra faça parte do símbolo. Pode ser usado em duas cores, branco e preto, sendo o branco o principal, e deve sempre ser usado com transparência, para que corte o mínimo possível da obra de arte.
Versão final do símbolo.
Após a criação do símbolo, o briefing pedia para criarmos peças com aplicações. No meu caso, o professor pediu para que criasse um ticket de entrada para uma exposição, e qualquer outra peça de minha preferência.
Para isso, desenvolvi uma exposição ficcional do pintor John Singer Sargent com o ticket de entrada e material de campanha.
O conceito do ticket é pegar as principais cores da peça principal da exposição, e transformar em um background para o ticket. O ticket para cada exposição teria cores diferentes, mas todos seguiriam o mesmo conceito.
De todas as peças, apenas o cartão postal não seguiu a exposição desenvolvida, pois seria um item de souvenir constante nas lojas do museu, portanto teria de ser feita com uma peça da exposição permanente.
Trabalho acadêmico.

You may also like

Espaço Itaú de Cinema - Artes Gráficas
Oliveira Julião
South Barber's Guild
Zaro Revestimentos
Amanda Makeup Artist
Cinespaço - Artes
Captain Eagle
Allcom
Pamplikin
Apresentação Pessoal
Back to Top